AVISO IMPORTANTE:

* Nossa casa fica em Porto Alegre (RS). Para maiores informações, contate-nos via e-mail.




terça-feira, 15 de março de 2011

Quem é Exu?

Exu Caveira
QUEM É EXU?

Ao contrário do que se pensa, os Exus não são os diabos e espíritos malignos ou imundos que algumas religiões pregam, tampouco são espíritos endurecidos ou obsessores que um grande numero de espíritas crêem.
Espíritos trevosos ou obsessores são espíritos que se encontram desajustados perante a Lei. Provocam os mais variados distúrbios morais e mentais nas pessoas, desde pequenas confusões, até as mais duras e tristes obsessões. São espíritos que se comprazem na pratica do mal, apenas por sentirem prazer ou por vinganças, calcadas no ódio doentio.
Aguardam, enfim, que a Lei os "recupere" da melhor maneira possível (voluntária ou involuntariamente).

São conhecidos, pelos umbandistas, como kiumbas. Vivem no baixo astral, onde as vibrações energéticas são densas.
Este baixo astral é uma enorme "egrégora" formada pelos maus pensamentos e atitudes dos espíritos encarnados ou desencarnados. Sentimentos baixos, vãs paixões, ódios, rancores, raivas, vinganças, sensualidade desenfreada, vícios de toda estirpe, alimentam esta faixa vibracional e os kiumbas se comprazem nisso, já que se sentem mais fortalecidos.

Os Exus são os "mensageiros" da Luz aqui na Terra. Através deles, a Luz  pode manifestar-se nas trevas.
Os Exus são considerados como "policiais" que agem pela Lei no sub-mundo do "crime" organizado. As "falanges" de Exus sempre estão nestas zonas infernais, mas não vivem nela. Passam a maior parte do tempo nela, mas não fazem parte dela.
Conseguem se infiltrar facilmente nas organizações das trevas.

Os Exus, em geral, sob a nossa ótica, não são bons nem ruins, são apenas executores da Lei.  Ogum, responsável pela execução da Lei, determina as execuções aos Exus.
Eles ajudam aqueles que querem retornar à Luz, mas não auxiliam aqueles que querem "cair" nas trevas.
Quando a Lei deve ser executada, eles a executam da melhor maneira possível doa a quem doer.
Há um ditado muito providencial que diz: "Cuidado com o que se pede a um Exu, pois poderá ser atendido."
A Lei é sempre justa. Às vezes somente um tratamento de choque remove um espírito do mau caminho. E são os Exus que aplicam o antídoto para os diversos venenos.

Os Exus estão ligados de maneira intensiva com os assuntos terra-a-terra (dinheiro, disputas, sexo, etc.). Quando a Lei permite, eles executam aos diversos pedidos materiais dos encarnados.
O kiumbas, seres astutos, conseguem se manifestar como um Exu, num terreiro muito preso às magias negras e assuntos que nada trazem elevação espiritual. Ao se manifestarem, pedem inúmeras oferendas, trabalhos, despachos, em troca destes favores fúteis.

Normalmente eles pedem muito sangue, bebidas alcoólicas e fumo.  (alguns até acreditam que Exu precisa repor as energias gastas em seus trabalhos com as energias das oferendas feitas pelos encarnados, mas existem casas de Umbanda, como a nossa, onde Exu não precisa de oferenda).
Mas, e os verdadeiros exus deixam?
É uma pergunta que comumente fazemos, quando estes disparates ocorrem.
Os Exus permitem isso para darem lição nestes falsos chefes de terreiros ou médiuns. Como disse, os métodos dos Exus para fazer com que a Lei se cumpra são variados.
Muitas vezes, também, a obsessão é tão grande e profunda que os Exus não podem separar de uma só vez obsedado e obsessor, pois isso causaria a ambos um prejuízo enorme.
Outras vezes os Exus deixam que isso aconteça para criar "armadilhas" contra os kiumbas, que uma vez instalados nos terreiros, são facilmente capturados e assim, após um interrogatório, podem revelar segredos de suas organizações, que logo em seguida são desmanteladas. Alguns terreiros, depois disso, são também desmantelados pelas ações dos Exus, causando doenças que afastam os médiuns, as pessoas, etc.
A roupagem fluídica (aparência) dos Exus varia de acordo com o seu grau evolutivo, função, missão e localização.

Exu das Almas

Normalmente, em campos de batalhas, eles usam o uniforme adequado. Seu aspecto tem sempre a função de amedrontar e intimidar.


Zé Pilintra

É claro que em determinados lugares eles se apresentarão de maneira diversa. Em centros espíritas podem aparecer como "guardas". Em caravanas espirituais, como lanceiros. Já foi verificado que alguns se apresentam de maneira fina, com ternos, chapéus, etc.
(baseado em texto de Eduardo Gomes)



Na Umbanda, sem Exu não se faz nada!

Alupo Exu!



Nenhum comentário:

Postar um comentário