AVISO IMPORTANTE:

* Nossa casa fica em Porto Alegre (RS). Para maiores informações, contate-nos via e-mail.




terça-feira, 26 de maio de 2015

Optchá! Salve Sara, Padroeira do Povo Cigano



Por Sarita D'Roseo

Ó Sara, Santa Virgem que nos guia
Com seu manto de sabedoria
Conduz nosso povo
Tal qual estrela guia

Em Sara buscamos nosso acalanto
E nela depositamos toda dor e pranto
Que não devemos jamais espalhar
Pelos caminhos que para  nós são santos

Em sua bússola, os ponteiros
São sentimentos de paz, harmonia, humildade e respeito
Que conduz ao caminho que por nós será feito
Com o mais puro e sincero amor

Santo dia que acolhemos
Sara , até hoje o bendigamos
Aquela que só nos trouxe alegria
E com seu auxílio, o caminho de muitos salvamos

À Sara, cantamos nosso hino de amor
Pois ela, entre nós, tornou-se a mais bela flor
Aquela que orna o altar de Cristo, Salvador
Flor Santa, que exala o perfume do amor

Virgem Sara, rogai por nós
Junto ao Nosso Senhor
Para que sempre possamos abrir caminhos
Semeados pelo mais puro e límpido amor

A vós, Santa Sara
Oramos neste dia
Para que continue sendo
A nossa estrela guia.




quarta-feira, 13 de maio de 2015

Minha amada Preta Velha!

por Cândida Camini

Todos os dias são teus.
Todos os dias são dias de reconhecer o teu amor incondicional, a tua sabedoria e a tua paciência comigo.
Não canso de aprender contigo.
Me elevo sempre que sinto a tua energia mesclando-se a minha e reluto em te deixar ir embora.
Às vezes me representa uma Preta mais jovem, faceira com sua dança e sorriso largo.

Outras, bastante idosa, arqueada, andar difícil.
Mas sei que é sempre a mesma Maria Redonda, que prefere chegar no ponto da Maria Conga, que é mais agitado, do que no próprio ponto, mais devagar rsrsrsrsrs 
E que não raro chega em qualquer ponto que lhe possibilite dançar pelo Terreiro, cumprimentando a todos com sua risada gostosa e contagiante.
Não consigo te ver com os olhos da carne, mas meu espírito reconhece teu rosto meigo e cheio de amor. 
Meu corpo estremece de deleite ao receber teu colo de mãe, quando usa meu próprio colo prá isso.
Meu espírito se tranquiliza, quando usas da minha própria voz para conversar comigo e me aconselhar.
Que outra forma de contato eu receberia com tanta confiança e verdade, se não essa (teimosa que sou).
Neste dia, que os homens na matéria escolheram pra homenagear esta Falange, quero reafirmar nosso compromisso e, cada vez mais, a cada dia de trabalho, aprender contigo e, quem sabe ainda nesta vida, superar meus medos e me entregar a esta missão com a liberdade que agora me é concedida e que em outros tempos, tão distantes, foi negada, perseguida e condenada.

Nina
Ainda tenho que te agradecer pela Nina, tua filha linda e que também me acompanha a tanto tempo e me guia nessa missão.
Nina, esta é uma história à parte, mas como também integra a Falange dos Pretos Velhos, preciso incluir nesta homenagem.

Obrigada Pai Joaquim de Cambinda, nosso Mestre e Guia, por tê-la acolhido , criado como filha e ensinado a ela tudo que ela tenta me passar.

Agô todos os Pretos e Pretas Velhas!