AVISO IMPORTANTE:

* Nossa casa fica em Porto Alegre (RS). Para maiores informações, contate-nos via e-mail.




quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Nossa Umbanda é fraca?


Por Cândida Camini

É incrível como tem gente que ainda acha que o Terreiro de Umbanda onde os médiuns se vestem de branco, que não faz trabalho, que não cobra nada pelos atendimentos, que não tem firmeza prá Exu com aquela casinha vermelha na frente é um Terreiro ‘fraco’.
Eu acompanho Pai Joaquim e todas as falanges que trabalham na Casa Pai Joaquim de Cambinda há 11 anos e posso afirmar sem medo de errar, que só não podemos com aquilo que o nosso Pai Maior determina que não nos cabe a interferência.
Nós trabalhamos em nome de Deus e se Ele está do nosso lado, quem pode contra nós a não ser nós mesmos?
Não é soberba, não é pretensão, é constatação.
A Umbanda não precisa matar bicho prá desmanchar trabalho feito.
A Umbanda não precisa emporcalhar as encruzilhadas e os sítios vibratórios da Natureza para rogar aos Orixás que olhem por seus filhos.
A Umbanda não precisa cobrar pra abrir caminho.
Não são as roupas coloridas e os adereços chamativos que fazem da Umbanda uma religião forte.
São as pessoas que precisam disso para acreditar.
A força está na Luz que a Umbanda representa.
Tudo é energia. A fé que depositamos em nossos Guias ao praticar a Umbanda com humildade é a energia que eles utilizam para trabalhar.
E eu já vi médium pagando e pagando bem para combater demanda em outro Terreiro, alegando que o nosso é ‘fraco’.
E eu já soube de médium, ‘incorporado’ com seu Preto Velho, recomendando ao consulente que procure uma casa forte para desmanchar um trabalho feito.
E eu pergunto: onde estes médiuns estão quando os demais estão fazendo a caridade, participando ativamente da Casa, freqüentando as reuniões de estudos e trabalhando pelo menos uma vez por semana?
O que eles sabem do trabalho que aqui fazemos?
Até se admite este tipo de pré conceito daqueles que freqüentam a casa, em busca de conforto, mas o mínimo que se espera de um membro da corrente mediúnica, é que conheça o trabalho que aqui é feito e o respeite.
Nossa Umbanda não é fraca não.
Fraco é quem não acredita nela.

“ Umbanda tem fundamento e é preciso respeitar! “

Nenhum comentário:

Postar um comentário