AVISO IMPORTANTE:

* Nossa casa fica em Porto Alegre (RS). Para maiores informações, contate-nos via e-mail.




segunda-feira, 22 de maio de 2017

MENSAGEM DA MARIA REDONDA NO ENCERRAMENTO DO GRUPO 8 DE ESTUDOS E DESENVOLVIMENTO MEDIÚNICO

por Cândida Camini

A Nêga se emocionou sim. 
Esta neguinha também (referindo-se a mim, Cândida), que como disse o moço ali (o Vini), que é duro de chorar, mas não tem como não se emocionar com tamanha entrega destas moças, destes moços, tão jovens, iniciando uma vida, uma estrada longa pela frente. 
Tamanha entrega, tamanho amor, não só pela Umbanda, mas por todos aqueles irmãos, encarnados e desencarnados, que vem até à Umbanda, necessitados de auxílio. Assim como eles mesmos foram auxiliados quando aqui vieram nas primeiras vezes. 
Façam o que vocês costumam chamar de ‘corrente do bem’, fazer ao outro aquilo que fizeram por vocês, entregar ao outro, aquilo que vocês receberam. Então, quando alguém agradece alguma coisa que nós fizemos prá ajudar, a nossa resposta é sempre a mesma: ‘seja feliz, e passe adiante esta felicidade, ensine ao seu irmão o que você já passou, aquilo que você aprendeu, aquilo que fizeram por você’. 
Sim, a Nêga ficou emocionada, porque o tamanho deste amor e desta entrega é muito maior do que qualquer um possa imaginar. Nós temos a exata dimensão, nós conseguimos ter a exata dimensão disso em nível energético, que nos mostra isso, o tamanho, o real tamanho desta entrega e deste amor. Que nem vocês, que estão se entregando, que estão dando este amor, conseguem ter noção do tamanho disto. 

Mas como foi falado no início, junto vem a responsabilidade, e o cuidado. O que fazer a partir de agora com isso que vocês estão recebendo, com este aval da espiritualidade que estão recebendo? Como lidar com isso? 
Como todos sabem, no início é tudo lindo, maravilhoso, tudo é festa, não é verdade? Aos poucos começam as dificuldades, aos poucos começam as insatisfações, aos poucos é um irmão de corrente que você acha que não está fazendo as coisas como você acha de deveria, que não está tratando você como você gostaria que fosse, é alguma coisa que lhe desagrada aqui, que lhe desagrada ali. 

É um desafio muito grande, meus filhos, um desafio muito grande. O que a espiritualidade espera de todos vocês é que vocês consigam superar estes desafios. Lembrando sempre deste dia, o dia que vocês firmaram na Umbanda esta entrega e este amor, que é o dia de hoje. Pela primeira vez em oito anos nesta casa nós temos um encerramento de reunião como este. Nunca tivemos, não é verdade Joaquim, nunca tivemos. Com esta carga de emoção, de entrega, de amor, de alegria e de festa, por que não? Porque vai ter festa, né mesmo? Pode ser que alguns até tenham o privilégio de ver. 
Nós temos sim muito trabalho no mundo espiritual prá fazer. Mas nós sempre reservamos um momento para dividir com vocês estes momentos de alegria, de descontração e de festa, prá celebrar um dia que é muito especial prá vocês. 

A Nêga tá feliz, tá emocionada, com tudo isto que tá acontecendo, por isso que a Nêga fez questão de estar aqui, prá dar um abraço em cada um de vocês. Tem tempo prá dar um abraço em cada um, nêgo Joaquim?
(Após abraçar cada um, a Nêga finaliza sua mensagem)
A cada abraço, muita energia de amor foi captada e reservada para o trabalho que esta Nêga tem a fazer logo mais com as crianças no mundo espiritual.
Então, mais uma vez, a doação de vocês, o sentimento de vocês, a entrega de vocês, vão ser muito bem utilizados , naquilo a que a Umbanda se propões, naquilo a que esta Casa se propõe, naquilo a que vocês se propõe, em auxiliar aqueles......hummm....aqueles.... (e a emoção não deixou que a Nêga continuasse).


Nenhum comentário:

Postar um comentário